Turismo - Descrição

Pelotas - Princesa do Sul

Pelotas - Princesa do Sul

Cognome recebido por ser considerada a cidade mais importante da província.

Pelotas cresceu e se desenvolveu como nenhuma outra, exercendo grande influência econômica, cultural e política em todo o Rio Grande do Sul . "Assim, a riqueza trouxe a nobreza".
Para falar da história de Pelotas não podemos deixar de falar das Charqueadas, onde tudo se iniciou em 1780, quando José Pinto Martins fundou, às margens do Arroio Pelotas, a primeira Charqueada, iniciando a Freguesia de São Francisco de Paula, mais tarde Vila, e em 1835, elevou-se à cidade de Pelotas.
Naquela época, as classes dominantes, eram constituídas de fazendeiros (criadores e invernadores), charqueadores e comerciantes. Fazendeiros e comerciantes existiam por toda a província, mas só em Pelotas estavam os charqueadores.

 
Os charqueadores pelotenses, detentores de poder político e econômico, decorrentes das riquezas obtidas através da exploração e exportação do charque, criaram uma arquitetura aristocrática imponente, condizente com suas aspirações à nobreza e para isto não mediram esforços, trouxeram arquitetos famosos da Europa para construir seus palacetes, formando um conjunto arquitetônico único, eclético e monumental. "Eles quiseram que o lugar prosperasse, e o lugar prosperou". Passear hoje pelas ruas desta cidade, nos faz ver este passado com os mesmos olhos daqueles que aqui viveram ou por aqui passaram.

Em Pelotas habitaram nove barões, dois viscondes e um conde, o que colaborou para denominar a sua sociedade como a Aristocracia do Charque, ou ainda como os Barões da Carne-Seca.


História

A história do município começa em junho de 1758 , através da doação que Gomes Freire de Andrade, Conde de Bobadela, fez ao Coronel Thomáz Luiz Osório, das terras que ficavam às margens da Lagoa dos Patos. Em 1763 , fugindo da invasão espanhola , muitos habitantes da Vila de Rio Grande buscaram refúgio nas terras pertencentes a Thomáz Luiz Osório. Mais tarde, vieram também os retirantes da Colônia do Sacramento , entregue pelos portugueses aos espanhóis em 1777 .


Em 1780 , instala-se em Pelotas o charqueador português José Pinto Martins. A prosperidade do estabelecimento estimulou a criação de outras charqueadas e o crescimento da região, dando origem à povoação que demarcaria o início da cidade de Pelotas.

A Freguesia de São Francisco de Paula, fundada em 7 de Julho de 1812 por iniciativa do padre Pedro Pereira de Mesquita, foi elevada à categoria de Vila em 7 de abril de 1832 . Três anos depois, em 1835 , a Vila é elevada à condição de cidade, com o nome de Pelotas.

Nos primeiros anos do século XX, o progresso foi impulsionado pelo Banco Pelotense , fundado em 1906 por investidores locais. Sua liquidação, em 1931 , foi nefasta para a economia local.

O nome da cidade, "Pelotas", teve origem nas embarcações de varas de corticeira forradas de couro, usadas para a travessia dos rios na época das charqueadas .

A Lei Complementar Estadual número 9184, de 1990 , criou a Aglomeração Urbana de Pelotas, que em 2001 passou a se denominar Aglomeração Urbana de Pelotas e Rio Grande. Esta caracteriza-se por proporcionar uma forte integração entre os municípios que a constituem e é o embrião de uma futura região metropolitana. Integram-na os municípios de Arroio do Padre , Capão do Leão , Morro Redondo , Pelotas, Rio Grande , São José do Norte e Turuçu , que totalizam uma população aproximada de 600.000 habitantes.

Fontes do local: Pref. Municipal(pelotas.com.br)
e pt.wikipedia.org